Sexta-feira, 03.04.09

A saga em busca do emprego nunca alcançado continua!

Da última vez que escrevi sobre isto, tinha então recebido uma carta do IEFP para me apresentar afim de verificar a minha situação face ao emprego. Nesta reunião "conjunta de desempregados" conheci o amigo blogueiro Daniel Marques, a vida tem destas coincidências! Foi uma reunião deveras interessante...a senhora esforçou-se por dizer tudo o que já sabíamos e deu-nos as alternativas que também já tinhamos, no meu caso inscrever-me para estágio profissional no IEFP e continuar à procura de emprego. Não vou ser irónica desta vez, vou limitar-me a contar os factos.

 

Continuei a fazer a minha vidinha de caracol e a candidatar-me a todos os trabalhos que possa desempenhar atendendo às minhas dificuldades devido à minha doença. Não me importo de trabalhar noutra àrea enquanto não alcanço aquele trabalho que gostaria mesmo de desempenhar, não importo mesmo! E posto isto lá fui a uma entrevista para Call Center, não posso chamar-lhe de entrevista porque perguntou-me o meu nome e pouco mais, de resto parecia que estava a vender-me o produto a mim...o lugar era meu se assim quisesse, optei por dizer Não. As condições oferecidas eram menos que poucas, eu sei que a situação está má, sei que a maioria dos empregos é a recibos verdes, mas nem um ordenado base tinha, por pouco que seja considero importante...depender do parlapié para ter um ordenado minimamente decente não me pareceu o indicado, o mais certo era acabar por gastar mais em gasolina do que o que receberia ao final do mês. Para ficar pior, não obrigado!

 

(imagem retirada da internet)

 

Próximo. Recebi outra carta do IEFP, esta até hoje foi a mais cómica. Não é que me pedem para comparecer no dia X para apresentação de cursos e empregos na FORÇA ÁREA! Ó minha nossa, ia-me dando uma coisinha...eu fui logo ao site da FA ver se existiam empregos e cursos que não exigissem condições físicas, porque a ideia que a maioria das pessoas tem, incluíndo eu, é que é necessário ultrapassar provas físicas específicas para entrar na FA, no site em todo o lado apareciam as tais provas físicas e mais cómico, as candidatas do sexo feminino devem ter no mínimo 1,65 de altura. Pois é amigos, mas o IEFP não sabe que tenho um atestado médico (quando me inscrevi disse-o, mas não quiseram colocar no registo, porque me podia dificultar a vida, verídico...depois dizem que não há descriminação com as pessoas especiais) e não sabem que me faltam 10 cm para a altura mínima exigida pela força área. Assim sendo enviei um email a explicar a situação e a perguntar se mesmo assim tinha que me deslocar ao centro de emprego, tive sorte responderam-me a tempo e foram atenciosos, é claro que ficou sem efeito a carta. Fiquei agradecida por me pouparem o tempo que ia perder e a gasolina poupada.

 

Desenganem-se se pensam que as novidades acabam por aqui, há mais...mas fica para logo!


sinto-me: só me dá para rir

publicado por Teresa às 10:35 | link do post | comentar | ver comentários (7)

Sexta-feira, 30.01.09

(imagem retirada da internet)

 

Fui ao centro de emprego, esperei 4 horas e lá fiz a inscrição, continua tudo igual está claro...continuo a enviar CV's todos os dias, ir ao iefp não me deu esperanças nenhumas, aliás só fui lá para estar de consciência tranquila. Ainda tive direito ao "mini apanhado", o senhor que me atendeu vira-se para mim e pergunta-me se bióloga leva acento e em que 'o'? Eu nestas situações fico perplexa, mas respondo como se me tivessem a fazer uma pergunta normalíssima!  Estas pessoas se não sabem escrever, deviam ter formações para aprender (estão no local certo não é?), agora virar-se para o candidato e perguntar...por amor da santa paciência! Tenho de salientar que o senhor foi muito simpático, só houve mesmo este senão.

 

Tenho saudades tuas. Tenho saudades de te ouvir sem parar falar das programações e não perceber um c*r*lh* do que estás a falar, mas ouvir também conta, como tu dizes sempre...tenho saudades de me chateares a cabeça com coisas que não lembra a ninguém, tenho saudades dos teus abraços, dos mimos a toda a hora, tenho saudades dos passeios e dos lanches na roulotte do pão com chouriço (coisa mai linda), tenho saudades de dormir abraçada a ti e sufocar com o calor! Tenho saudades de tudo e de nada, tenho saudades de ter ter aqui simplesmente. Porque é que só damos o devido valor às pessoas quando não as temos por perto...sou uma estúpida!

"Eu quero-te tanto, não saberia não te ter..."

 

Os dias passam e eu vejo-os a passar...sinto-me bem dentro do razoável, é impossível estar bem quando sentimos frustração por vermos as nossas capacidades a não serem utilizadas e aproveitadas quanto deviam ser. Eu sou uma pessoa de objectivos, gosto de traçar um objectivo e chegar até lá...tracei o objectivo de entrar na faculdade numa universidade pública, sabia contra o que tinha de lutar, dependia de mim, do meu esforço e do meu empenho no estudo; depois veio a curso, o objectivo passou a ser terminá-lo com uma boa média tal como na meta anterior dependia de mim sobretudo, é fácil quando assim é! Ao longo da minha vida tenho lutado para um objectivo  principal que é ter uma vida normal e vou ultrapassando os limites da minha doença à medida que vão surgindo, são etapas ganhas e que me ajudam a seguir em frente, até quando tive em camas de hospitais tinha força para lutar, lutava contra uma coisa que não queria para mim, melhor...lutava para conseguir ter uma vida como a de qualquer pessoa (mesmo que a ritmo de caracol!) e até isto tenho conseguido....luto contra não sei o quê, mas a força de vontade e a força de viver têm-se sobreposto às dores, às dificuldades, a tudo (sendo muitas vezes o apoio da família e amigos, uma peça fundamental). Agoro deparo-me com o objectivo  seguinte que tracei, arranjar emprego e aqui está o problema. Estou a lutar contra quê, contra o desemprego e crise que se vive em geral?! Penso muita vez se estou a fazer o suficiente, mas também não sei o que posso fazer mais...a vida continua é certo, mas enquanto não ultrapassar este objectivo, não posso traçar o próximo! E isto aborrece-me...estou estagnada.


sinto-me: farta de chuva, sou só eu?!
música: Fergie - Big girls don't cry

publicado por Teresa às 17:22 | link do post | comentar | ver comentários (19)

Quem sou & onde estou...

Caracolinho é alcunha claro está! Digo-vos que me assenta que nem uma luva...Gosto da minha concha, de me sentir protegida, quanto ao resto... tenho um mundo inteiro para descobrir e desbravar, talvez me encontre verdadeiramente num recanto qualquer. A vida é feita de encontros e desencontros e agora começo a percebê-lo!

Perfil

Setembro 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
16
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30


101 Things on 1001 Days

Lista de Tarefas


(49/101) 49% Realizadas!
Posts recentes

Les Aventures de Caracoli...

Um pouco de tudo (e nada)

comentários recentes
Boa tarde,O anti inflamatório que tomei foi o beta...
Não, isto aconteceu num laboratório! :)
Boa noite,Qual anti inflamatório seu médico lhe in...
faz parte de um parque natural??
estes comentadores sao muito perversos!! o:
Tags

todas as tags

Posts mais comentados
Links
Dedução de despesas com saude animal em IRS
Baú de posts
blogs SAPO