Sábado, 23 de Fevereiro de 2008
A minha vida sempre foi um mar de altos e baixos, quando tenho um dia em que tudo corre bem e me sinto animada é para desconfiar

No último post tudo estava bem, mas ontem chateei-me com o J., é um chatear por coisas estúpidas e que não têm interesse estar a contar, também sei que a distância e as saudades são propensas para este tipo de discussões, mas estes acontecimentos também me deixam confusa...o amor deixa-me confusa!

Eu acredito no amor, acredito que quando o amor é verdadeiro podemos amar um Homem ou Mulher com a mesma intensidade a vida toda...sei que no início tudo é perfeito, tudo é cor-de-rosa, absorvemos cada palavra, cada gesto do outro como se fosse a coisa mais linda do mundo e à medida que o tempo passa esses momentos desvanecem-se e vamos conhecendo o outro e todas as suas qualidades e defeitos, aprendemos a gostar de ambos porque amar é isso mesmo! O que não aceito é que a intensidade com que se ama diminua ...se amamos isso não devia acontecer, não quero que aconteça.

E não sei o que está acontecer, sei que já não é de agora (não é por estar longe, não é por estar em Espanha...) que sinto estas dúvidas existenciais de amor

O J. é um rapaz complicado, sei que todos os Homens o são, mas ele supera em muito tudo que já conheci, no entanto mesmo tendo os seus defeitos sempre vi a luz que ele tem, o que muitas pessoas não compreendem, ele não mostra a sua verdadeira personalidade a muitas pessoas, provavelmente contam-se pelos dedos as pessoas que o conhecem de verdade. E o facto de ele ser especial dificulta as coisas...dificulta saber se é com ele que quero viver, se é com ele que devo partilhar tudo...também sou especial e tenho que ver que também tenho defeitos, todos os têm, não é isso que está em questão, o problema está no que sinto....

Como é que podemos querer ser livres, viver tudo a que temos direito, não ter que dar justificações nem explicações a ninguém (muito menos a alguém que complica tudo) e ao mesmo tempo pensarmos sempre na mesma pessoa, é nele que penso...quando penso em alguém com quem gostava de viver, de ter filhos penso nele, quando vou ao supermercado penso que ele gostaria disto ou daquilo, quando vou algum sítio bonito penso "quero vir cá com o J.", isto é amor não é?! Sempre ouvi dizer que o amor não é fácil, mas até há pouco tempo não percebia o verdadeiro significado da frase...para mim amar sempre foi uma coisa boa, durante 3 anos amei intensamente o J. sem ter qualquer tipo de dúvidas e me sentir confusa, mas neste último ano este tipo de pensamentos que estou a ter aqui é recorrente e não gosto disto...porque não percebo como é que posso gostar tanto de alguém e ao mesmo tempo ter dúvidas. Não quero que seja sempre assim...amar é um sentimento bom demais, não pode ser assim!

Desculpem este desabafo confuso e nem vou voltar a ler o que escrevi, saiu como saiu de cá de dentro. Provavelmente tudo isto é normal, não sei...mas não queria que fosse assim. Mas nem tudo é como queremos, melhor quase nada é como queremos....deve ser mais um "teste do oculto".

sinto-me:
música: Dilemma feat. Kelly Rowland - Nellyville
Tags: ,

publicado por Teresa às 12:41 | link do post | comentar

6 Comentários:
De Lil a 23 de Fevereiro de 2008 às 14:52
Acho que o que descreves é normal... tb tenho fases em que penso se vale a pena, mas deposi imagino o futuro, e vejo que é com o V. que quero estar. Nao é facil, nao sao rosas todos os dias, nao ha todos os dias amor e beijinhos, mas amo-o e isso tira-me depois as duvidas.


De Teia d´Aranha a 24 de Fevereiro de 2008 às 00:23
Acreditar no amor é saudável, precisamos disso, mantem-nos vivos. Mas, se quisermos ser racionais, temos também de admitir a possibilidade de não ser para a vida inteira e de ser um sentimento que, tal como a amizade, sofre oscilações e pode tender a diminuir... E isso não é um acto voluntário, ninguém deseja que o amor que sente se desvaneça... A maioria das vezes é por força de circunstâncias e é um processo lento, gradual e, consequentemente, só tomamos consciência que algo não está bem quando já muito se perdeu: a cumplicidade, a compreensão, a atenção...
Mas quando ainda há, de ambos os lados, vontade de manter o elo de ligação... aí há que lutar e principalmente dialogar. Um diálogo franco e aberto, sem acusações, ofensas ou "pé atrás" para que todas as dúvidas se desfaçam, para que as "nuvens negras" que em nós habitavam, dêem lugar ao sol dentro de nós...

Calma e clareza de espírito é tudo o que te desejo neste momento, embora saiba que "falar é fácil"...

Beijinho


De silentvoices a 25 de Fevereiro de 2008 às 18:56
Hola Carinho!
Sabes, não gostei particularmente daquela parte dos "homens são complicados", quando são as mulheres que deviam trazer Manual de instruções... mas ok, isso não é para aqui chamado!
Bom, as tuas duvidas... são as duvidas de muita gente, logo podemos considera-las de "normais". Da maneira que descreves, tu Gostas muito do J., Amas muito o J., e queres ficar para sempre com o J., mas... pensas será que o J. me vai preencher, será que o J. é o homem da minha vida, será... será?
Tens que tentar pensar numa coisa e compreender essa coisa... o afastamento o que te faz sentir? Como te sentes quando o vais e como te sentes quando voltas? Sentes falta dele ou de "alguém" Que não especificamente ele?
Sabes sempre tive dúvidas... numa relação anterior, também passei o mesmo que tu, tivemos que nos afastar por uns tempos e ... (não quero que fiques a pensar nisto) chegamos à conclusão que ... isso mesmo que estás a pensar... não resultava, então, cada um seguio a sua vida e cá estamos! Mas contigo não tem que ser igual, ok? As duvidas são muito normais, afinal trata-se de uma pessoa que pensamos viver "toda a vida"! É muito tempo!
Desculpa o "testamento" e se por acaso te baralhei ainda mais!
Beijinhos


De Anónimo a 26 de Fevereiro de 2008 às 14:27
Desde ontem que estou para comentar este post , Faço-o? Não faço?
Por algum tempo no tripé e optei por não o fazer.
Sou demasiadamente suspeita...
Talvez te fosse baralhar ainda mais, de qualquer forma vou deixar uma pincelada sobre o assunto: Segue e ouve o teu coração.
Beijocas.
Mãe Caracoleta


De Teresa a 26 de Fevereiro de 2008 às 21:22
Obrigado por todos os comentários, não posso dizer que me ajudaram...mas é bom ler o vosso apoio, é mesmo muito bom! O tempo e o meu coração resolverá o resto...

Beijinho grande para todos***


De paranoiasnfm a 11 de Abril de 2008 às 13:10
O Amor vencerá.. se for verdadeiro (que, creio que é o que acontece)..

Caso contrário.. vencerá a desilusão.. o que é muito, muito aborrecido nestas situações.

Mas vai correr tudo bem.


Comentar post

Quem sou & onde estou...

Caracolinho é alcunha claro está! Digo-vos que me assenta que nem uma luva...Gosto da minha concha, de me sentir protegida, quanto ao resto... tenho um mundo inteiro para descobrir e desbravar, talvez me encontre verdadeiramente num recanto qualquer. A vida é feita de encontros e desencontros e agora começo a percebê-lo!

Perfil

Setembro 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
16
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30


Postcards Exchange
101 Things on 1001 Days

Lista de Tarefas


(49/101) 49% Realizadas!
Posts recentes

A minha última palavra...

"O Último Livro"

Just saying...

#45 Época do Tomate

#44 Praia (1ºdia)

#43

#42 Chocolate Heart

#30 Just love crocs!

#29 Made by me & for me (...

#28 Fim-de-semana X(X)L

comentários recentes
Boa tarde,O anti inflamatório que tomei foi o beta...
Não, isto aconteceu num laboratório! :)
Boa noite,Qual anti inflamatório seu médico lhe in...
faz parte de um parque natural??
estes comentadores sao muito perversos!! o:
Tags

todas as tags

Posts mais comentados
Links
Dedução de despesas com saude animal em IRS
Baú de posts
blogs SAPO
Add to Technorati Favorites